Cultura

Paris. Arco do Triunfo vandalizado

Confrontos de sábado fizeram estragos. Macron foi visitar monumento logo após o regresso da Argentina. 

Os manifestantes pintaram e sujaram o Arco do Triunfo, um dos palcos dos protestos de sábado, que começaram logo de manhã e foram subindo de intensidade ao longo do dia. Logo após voltar de Buenos Aires, onde participava na cimeira do G20, Emmanuel Macron visitou o Arco do Triunfo acompanhado pelo ministro do Interior.

De resto, Paris acordou mergulhada num cenário de caos e destruição. Nas redes sociais, chegou a circular um vídeo em que se via a famosa galeria Jeu de Paume em chamas mas o alarme era falso.

O galeria, à semelhança de várias outras lojas, ficou com a montra partida. Os confrontos também resultaram em diversos carros queimados. 

"Os responsáveis por essa violência querem o caos, traem as causas que afirmam servir. Vão ser identificados e responsabilizados pelas suas ações na justiça... Eu respeitarei sempre as contestações e a oposição, mas nunca aceitarei a violência", afirmou Emmanuel Macron ainda na Argentina.