Economia

Autoeuropa vai parar durante 11 dias

Paralisação dos estivadores do Porto de Setúbal é um dos grandes problemas da fábrica de automóveis de Palmela

DR  

A falta de motores vai fazer parar a Autoeuropa durante quase duas semanas.

A fábrica de Palmela deverá parar entre 23 de dezembro e 1 de janeiro do próximo ano, uma vez que os motores são produzidos em fornecedores sedeados na Alemanha e na Polónia e que, segundo o jornal Expresso em situações de maior solicitação não conseguem responder em conformidade. 

Além disto, os constrangimentos, como paragens parciais, provocados pelas manifestações dos 'coletes amarelos' em França que impedem a chegada de camiões a Portugal e a greve dos estivadores no Porto de Setúbal que impede que milhares de carros sejam exportados pode também estar na base do problema.

A dificuldade de escoamento da produção por causa da paralisação dos trabalhadores no Porto de Setúbal tem trazido alguns prejuízos à Autoeuropa que vê agora o terminal com capacidade de armazenamento de automóveis da fábrica esgotada.