Cultura

Morreu o filósofo Fernando Belo

Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa dedicou-se ao estudo da filosofia da linguagem e a articulação da filosofia com a ciência. Tinha 85 anos.

O professor e filósofo Fernando Belo morreu ontem em Lisboa, vítima de doença respiratória, aos 85 anos.

Autor de “Lecture matérialiste de l´évangile de Marc. Récit, pratique, idéologie” (1974), traduzido em Espanha, nos EUA e na Alemanha, ou de “Filosofia e ciências da Linguagem”, Fernando Belo dedicou-se ao estudo da filosofia da linguagem e a articulação da filosofia com a ciência.

Foi professor no departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde em 1989 apresentou uma tese sobre a linguística de Ferdinand de Saussure, e cronita no jornal “Público”.