Politica

Deputados. Regras mais apertadas com registo de presença no computador

A conferência de líderes parlamentares avaliou polémica das falsas presenças e viagens de deputados com o recente parecer crítico do Tribunal de Contas

Os líderes parlamentares avaliaram esta quarta-feira as falsas presenças de alguns deputados e concluíram que é necessário criar um mecanismo próprio para registar a presença em plenário.

Da esquerda à direita, os reparos do presidente do Parlamento, Ferro Rodrigues, tiveram acolhimento e os deputados terão de confirmar a presença em plenário no seu computador. Uma das soluções passará por usar o cartão , utilizado para a verificação de quórum em dia de votações. A regra não ficou fechada na reunião, mas deve ser o caminho a seguir nos próximos meses. Assim,  os deputados não poderão usar apenas o username e a palavra-passe em plenário. O mecanismo terá de ser avaliado, agora, pelo serviços de informártico.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, afastou o cenário de sanções a deputados, pedido pelo presidente do Parlamento, para os prevaricadores. “Cada deputado tem responsabilidades perante os eleitores”, defendeu o  líder da bancada ‘laranja’, a mais visada por este problema.

Sobre as ajudas de custos das viagens, que tanta polémica levantou e levou o Tribunal de Contas a garantir que “é impossível se os pagamentos aos deputados sãos devidos”, ficou assente que será criado um grupo de trabalho para avaliar as melhores soluções. Em cima da mesa está a hipótese do pagamento apenas pela apresentação de fatura.