Politica

“Esforços estruturais” de Portugal para OE2019 podiam ir “um pouco mais além”

No entanto, o responsável garantiu que Bruxelas não está a "pensar aplicar qualquer procedimento" ao país

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, disse esta quinta-feira, em Lisboa, que "os esforços estruturais" de Portugal, no que diz respeito ao Orçamento do Estado para 2019, poderiam "ir um pouco mais além".

“Achamos que, tendo em conta as nossas estimativas, os esforços estruturais de Portugal poderiam ir um pouco mais além e por isso falamos em riscos", disse o responsável à Lusa.

"Os esforços estruturais, a nosso ver, não são suficientes. Ainda assim, são positivos e temos de o assinalar. No passado, Portugal provou estar certo e nós errados, por isso vamos ver", sublinhou Pierre Moscovici.

O comissário europeu falava sobre o facto de a Comissão Europeia ter considerado que a proposta de Portugal para o Orçamento do Estado para 2019 colocava em risco um incumprimento do Paco de Estabilidade e Crescimento. "Para ser honesto, não é a primeira vez que o fazemos, e até agora sempre nos enganámos. O meu amigo António [Costa] gosta de escrever no Twitter que está certo, ao contrário da Comissão Europeia e, honestamente, quero estar errado e ele certo", disse ainda.

O responsável falou ainda sobre a sua relação com o primeiro-ministro português, tendo admitido que este se trata de um “amigo especial”.

"Conhecemo-nos há algum tempo. Estivemos juntos na vice-presidência do Parlamento Europeu em 2004 e tenho uma grande estima e amizade por ele", revelou.