Internacional

Khashoggi. “Não podes fazer isso. Há pessoas à minha espera lá fora”

São sete minutos onde se ouve Khashoggi a dizer que não consegue respirar e o serrote a desmembrar o corpo do jornalista


A gravação daqueles que terão sido os últimos minutos de vida de Jamal Khashoggi – morto na embaixada da Arábia Saudita na Turquia – mostra que o jornalista se apercebeu de que algo não estava bem e que o crime foi premeditado.

A cadeia televisiva norte-americana CNN teve acesso à gravação e revelou que no clip de aúdio é possível identificar um dos responsáveis pelo crime: Maher Abdulaziz Mutreb. Ao deparar-se com o antigo diplomata e agente das forças de inteligência saudita, Jamal Khashoggi terá percebido logo que algo não estava bem.

“Não podes fazer isso. Há pessoas à minha espera lá fora”, ouve-se o jornalista dizer, segundo o relato da CNN. É possível ouvir ainda o colunista do Washington Post a dizer que não consegue respirar e o barulho do serrote a desmembrar o corpo de Khashoggi. “Se não gostam do barulho, coloquem os auscultadores”, ouve-se.

A gravação tem cerca de sete minutos e foi divulgada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, no mês passado. Segundo Mevlut Cavusoglu, este clip de áudio confirma que a morte do jornalista foi premeditada.

 

Os comentários estão desactivados.