Internacional

Atacante de Estrasburgo pode ter fugido para a Alemanha

O secretário de Estado do Ministério do Interior francês, Laurent Nunez, admite que o suspeito do ataque de Estrasburgo possa ter fugido para a Alemanha.

Continua em fuga Chérif Chekatt, de 29 anos, suspeito de ter disparado contra várias pessoas, esta terça-feira à noite, na zona do mercado de Natal no centro da cidade francesa de Estrasburgo.

O último balanço das autoridades francesas, feito às 7h, dá conta de 16 vítimas, três delas mortais, oito feridos graves e cinco ligeiros.

As autoridades de França, mas também as da Alemanha, têm em curso uma megaoperação na tentativa de deter Chérif Chekatt, com buscas a vários veículos que tentem passar a fronteira. O governo francês admite que o atacante possa esconder-se no país vizinho.

O secretário de Estado do Ministério do Interior francês adiantou à rádio France-Inter que a caça ao homem está em constante evolução.

Laurent Nunez confirmou também que o suspeito tinha sido identificado, durante o tempo que esteve na prisão, como um potencial extremista. No entanto, o governante recusou dizer de forma perentória que se tratou de um atentado terrorista, destacando que os motivos do ataque não são ainda conhecidos.

O homem estava na mira das autoridades pela prática de delitos comuns, não relacionados com terrorismo, embora tenha sido considerado um potencial extremista devido a observação de "uma radicalização na sua prática religiosa", afirmou o secretário de Estado, acrescentando que o suspeito nunca deu sinal de que poderia passar à prática.