Internacional

Parlamento francês chumba moção de censura ao governo de Edouard Philippe

Moção foi votada apenas por 70 deputados 

O jornal francês Libération escrever que a Assembleia Nacional rejeitou, sem surpresas, a moção de censura desta quinta-feira contra o governo de Edouard Philippe, primeiro-ministro francês, na sequência da crise que se vive em França sobre os protestos dos ‘Coletes Amarelos’.

A moção foi votada apenas por 70 deputados.

Depois de um sábado de protestos, deputados socialistas, comunistas e da França Insubmissa anunciaram que iriam apresentar uma moção de censura na Assembleia Nacional.

“Vamos procurar nos próximos dias alargar o âmbito dos que poderão apresentá-la connosco”, anunciou Olivier Faure, líder parlamentar dos socialistas.

“Temos um governo que vai direito à parede, é nossa responsabilidade colocar um ponto final nisso e fazer de maneira que haja uma mudança de governo e também de política”, disse também Ugo Bernalicis, d’A França Insubmissa.

O deputado comunista Pierre Dharréville tinha dito também, na altura, que o governo de Édouard Philippe não avança com medids que “permitam sair da crise. Nós queremos uma solução democrática. É preciso uma resposta para a cólera social, à reivindicação pelo poder de compra”.