Sociedade

Greve no metro do Porto cancelada após acordo

Paralisações foram desconvocadas

A greve dos condutores do metro, prevista para a próxima segunda-feira e para o dia 31, foram desconvocadas, após o consórcio que detém a subconcessão da rede metropolitana (ViaPorto) e o Sindicato dos Maquinistas terem chegado a acordo, esta sexta-feira, avança o Jornal de Notícias.

Recorde-se que a paralisação da passada segunda-feira, convocada pelo Sindicato Nacional dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro, foi quase total, com uma adesão entre os 98% e os 99%.

Em causa estava uma "redução do horário normal de trabalho de 40 para 35 horas", exigida pelos profissionais ao serviço da Metro, além da contratação de "20 a 30 novos trabalhadores" para "colmatar as horas extras" pedidas aos funcionários "quase diariamente", segundo Rui Pedro Pinto, dirigente do Sindicato dos Maquinistas no Porto, citado pelo mesmo jornal.

Para Rui Pedro Pinto, o aumento salarial nunca foi o "fator mais importante".