Economia

Campo Pequeno. A face oculta de um escândalo

Armando Vara é apontado pela família Borges, acionista da sociedade que transformou o Campo Pequeno em centro comercial, como responsável por uma situação que levou à falência do projeto e provocou graves prejuízos a todos os familiares, com situações financeiras aflitivas. Na altura, Vara era vice-presidente do BCP, também acionista da sociedade. A família já apresentou queixa na PGR e no Tribunal de Contas, à qual o SOL teve acesso.

 Saiba mais na edição impressa do SOL.