Sociedade

Proteção Civil só recebeu alerta duas horas depois do acidente em Valongo

Terão sido os populares os primeiros a dar o alerta

O último registo do helicóptero do INEM, que se despenhou na zona de Couce, em Valongo, foi pelas 18h30. Contudo, a Proteção Civil só recebeu o alerta pelas 20h25, de acordo com os briefings da última madrugada.

Terão sido os populares os primeiros a dar o alerta, sendo que de início apenas estiveram no local os bombeiros.

Questionado sobre a rapidez na prestação de socorro, o comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Rodrigues Alves, referiu que “as operações de socorro, no que diz respeito à Autoridade da Proteção Civil, desenvolveram-se a partir do alerta que nos foi dado às 20h15".

O secretário de Estado da Proteção Civil José Neves recusou-se a acrescentar mais informação sobre o sucedido.

“Logo que o comando operacional do Porto teve conhecimento, desenvolveram os meios necessários para se dirigirem ao local, um terreno de difícil acesso e ainda sem indicação precisa onde estaria a aeronave", começou por dizer.

“O que posso dizer é o que o comandante das operações referiu, a partir das 20h15, quando a proteção civil soube de evento, deslocaram-se para o terreno(…) as autoridades competentes terão que investigar e avaliar o que se passou e irão ser realizadas as necessárias auditorias”, acrescentou.

Ainda não foi fornecida uma explicação para o sucedido.