Sociedade

Ordem dos Médicos "lamenta profundamente o incidente" em Valongo

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, salientou “o espírito de missão destes profissionais"

A Ordem dos Médicos lamentou este domingo a morte de quatro pessoas, na sequência da queda de um helicóptero do INEM, em Valongo, na última madrugada, no regresso de uma missão de transporte de doentes.

“A Ordem dos Médicos lamenta profundamente o incidente ocorrido na noite deste sábado com o helicóptero Augusta A109S ao serviço do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a bordo do qual seguiam o médico Luís Vega, a enfermeira Daniela Silva, o piloto João Lima, e o copiloto Luís Rosindo”, lê-se na mensagem partilhada no Facebook.

“Quando ainda se desconhecem as causas de tão lamentável acidente, a Ordem dos Médicos enaltece a dedicação exemplar destes quatro profissionais que aceitaram enfrentar condições meteorológicas bastante adversas para ajudar a salvar mais uma vida”, acrescenta a mesma mensagem.

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, refere que “o espírito de missão destes profissionais, que faleceram ao serviço da Humanidade, ajudou a salvar muitas vidas”, salientando ainda que  “são um exemplo para todos nós de coragem, resiliência e dedicação a uma causa maior, salvar vidas. Uma missão heróica que honra todos os portugueses”.