Sociedade

Ministra pede desculpa a enfermeiros após declarações polémicas

Marta Temido disse que negociar com enfermeiros seria o mesmo do que privilegiar o "criminoso”

A ministra da Saúde, Marta Temido, pediu desculpa ao Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, após ter comparado enfermeiros a criminosos numa entrevista ao Diário de Notícias.

Marta Temido disse que negociar com os enfermeiros durante a greve seria como privilegiar o "criminoso, o infrator".

A Ordem dos Enfermeiros adiantou, esta segunda-feira, que a ministra pediu à Bastonária que aceitasse as suas desculpas, e que as transmitisse ao resto da classe. Marta Temido justificou que as suas palavras, em especial a expressão “criminosos”, não pretendiam ofender os enfermeiros.

“A senhora ministra da Saúde, Marta Temido, pediu hoje desculpa a todos os Enfermeiros, na pessoa da Bastonária, Ana Rita Cavaco, pelas declarações prestadas numa entrevista difundida no domingo, esclarecendo que em circunstância alguma teve intenção de chamar “criminosos” aos Enfermeiros”, lê-se no comunicado da Ordem dos Enfermeiros a que o SOL teve acesso.

No mesmo documento, a Ordem refere ainda que a ministra demonstrou "vontade de dialogar e chegar a acordo".

As duas partes irão encontrar-se esta quarta-feira para tentar "viabilizar um acordo entre os Sindicatos e o Governo".

“A Ordem dos Enfermeiros, como sempre, está ao lado das pessoas, dos Enfermeiros, sobretudo num momento particularmente difícil para a Saúde e para a Enfermagem em particular, com o desaparecimento da equipa do INEM numa missão de socorro”, é ainda referido no comunicado.