Cultura

Obra de Vhils sobre fragmento de bairro em demolição rende 30 mil euros

Criada para a exposição “Do Tirar Polo Natural. Inquérito ao Retrato Português” do Museu Nacional de Arte Antiga, a peça pretendeu homenagear os moradores e a história do bairro que tem vindo a ser demolido. 

“6 de maio”, uma obra de Vhils construída sobre um fragmento do Bairro 6 de Maio, na Amadora, rendeu 30 mil euros. Desse valor, 40%, ou seja 12 mil euros, são doados à Associação 6 de Maio.

Os restantes 18 mil euros revertem para uma campanha de angariação de fundos do Museu Nacional de Arte Antiga para restaurar por inteiro a Capela das Albertas. Em novembro, uma outra peça de Vhils tinha sido leiloada para fins solidários.

“Babel Series #10”, uma obra feita a partir de posters colados uns sobre os outros e nos quais o artista talhou rasgos que, no conjunto, formam um olho humano, estava avaliada num valor entre 6.000 e 8.000 libras (6.750 e 9.000 euros) mas acabou por render 13.750 libras (15,5 mil euros) a favor da Fundação Movember, que faz trabalho na área da saúde mental masculina e prevenção do suicídio.