Economia

Número de desempregados cai em novembro

De acordo com o IEFP, as medidas de formação profissional abrangem atualmente dois terços do total de ocupados.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego foi de 334,9 mil em novembro, menos de metade do registado em setembro de 2013, durante a crise económica.

Os dados foram revelados pelo IEFP e revela ainda que o total de desempregados em novembro caiu 17,2% face ao mesmo período do ano passado (menos 69,7 mil pessoas), mas subiu 0,2% face ao mês anterior (mais 656 pessoas desempregadas). 

O número de jovens desempregados caiu para 37,2 mil em novembro, um decréscimo de 22% em termos homólogos e de 0,9% face a outubro. Já o número de desempregados de longa duração baixou para 148,6 mil, com uma redução homóloga de 23,6% e uma descida em cadeia de 3,2%. O peso do desemprego de longa duração no desemprego registado foi de 44,4% em novembro, abaixo dos 45,9% observados em outubro e dos 48% do período homólogo.

De acordo com o IEFP, as medidas de formação profissional abrangem atualmente dois terços do total de ocupados, mais 13 pontos percentuais face ao início da legislatura.

Dos desempregados registados, 17,2% estão abrangidos por medidas de formação, uma subida de 6,2 pontos percentuais face ao final de 2015.

Os dados publicados pelo IEFP revelam que as ofertas de emprego recebidas ao longo do mês totalizaram 9.409, um número inferior em 8,1% ao do mês homólogo e uma queda de 26,7% face a outubro.

As atividades com maior expressão nas ofertas de emprego recebidas ao longo de novembro foram as “atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio” (24,6%), o "comércio por grosso e retalho“ (10,8%) e a "administração pública, educação, atividades de saúde e apoio social“ (9,0%), segundo o IEFP.