Politica

“Persistem as mesmas políticas que conduziram o país ao atraso”

Jerónimo de Sousa defende, na mensagem de Ano Novo, que em 2019 os portugueses serão confrontados com “opções decisivas”

Jerónimo de Sousa considera que 2019 será “um ano de escolhas” e alerta que ainda “está muito por fazer”.

“São grandes os constrangimentos que impedem de ir mais longe na resposta aos graves problemas do país que persistem, porque persistem em aspetos essenciais as mesmas políticas que conduziram o país ao atraso e à dependência”, afirma, na mensagem de Ano Novo, o secretário-geral do PCP.

Jerónimo de Sousa defende, nesta mensagem, que em 2019 o povo português será confrontado com “opções decisivas quanto ao seu futuro. Entre a opção de manter bloqueada a concretização de uma verdadeira alternativa ou alcançar um futuro de progresso e justiça social (...) Entre a opção de avançar ou manter o país amarrado na dependência do exterior e de orientações e politicas que impedem o seu desenvolvimento”.

O próximo ano será marcado pela realização das eleições europeias, no dia 26 de maio, e legislativas, que vão realizar-se no dia 6 de outubro. O PCP espera que 2019 seja “um tempo de novos avanços e melhoramentos na vida dos portugueses”. O que só será possível com “a luta dos trabalhadores e do povo”.