Internacional

Donald Trump revela localização e identidade das forças especiais no Iraque | Vídeo

O presidente visitou as tropas na Síria e no Iraque e publicou um vídeo onde as caras dos soldados em missão são reveladas

Donald Trump partilhou um vídeo no Twitter onde, aparentemente, revela a localização da base norte-americana no Iraque e a identidade dos elementos da principal força especial da marinha. Segundo o protocolo, ambas as informações são mantidas em segredo para segurança das tropas.

O presidente norte-americano e a primeira-dama estiveram com as tropas destacadas no Iraque e na Síria no dia a seguir ao Natal. Aos jornalistas que acompanharam o casal Trump foi pedido que toda a viagem e os detalhes envolventes fossem mantidos em segredo, mas foi o próprio presidente quem acabou por divulgar a informação.

O vídeo, publicado no Twitter logo que o avião da Air Force One abandonou o espaço aéreo do Iraque, mostra os principais momentos da visita, com a música “God Bless América” como pano de fundo. Trump e Melania surgem a cumprimentar e tirar fotos com as tropas, em reuniões com os superiores do exército e a entregar autógrafos.

“A Melania e eu estamos honrados por visitar as nossas incríveis tropas na base aérea de Al Asad no Iraque. Deus abençoe os EUA”, escreveu o presidente na descrição do vídeo.

Segundo Malcolm Nance, antigo especialista dos serviços de inteligência da força especial da marinha, “os nomes, caras e identidades do pessoal envolvido em operações ou atividades, são normalmente mantidos em segredo”, cita a revista Newsday. “Ao revelá-los casualmente, através de um media pouco usual, mesmo sendo o comandante supremo, pode provocar um aumento da propaganda caso algum destes elementos seja detido por governos hostis ou capturado por grupos terroristas. Não há como negar quem é e o que está a fazer”, acrescenta.

Donald Trump, como comandante supremo das tropas, tem autoridade para tornar públicas as informações confidenciais, se assim o entender. No entanto, por norma, as fotografias dos agentes das forças especiais surgem desfocadas em qualquer vídeo ou fotografia oficial da presidência, para proteger a identidade das tropas.