Desporto

Primeiro-ministro italiano defende interrupção do campeonato de futebol

Na última quinta-feira, a federação italiana (FIGC) decidiu que a competição iria continuar dentro do calendário previsto

O primeiro-ministro italiano disse esta sexta-feira que seria benéfica uma interrupção do campeonato italiano de futebol.

"Acho que um intervalo seria benéfico para se poder refletir sobre este tipo de atos e como acabar com eles. Mas deixo as autoridades competentes decidirem", afirmou Giuseppe Conte em conferência de imprensa.

"Fico realmente desanimado por descobrir que um evento desportivo pode servir para tirar a vida a alguém e considero muito grave o comportamento racista que aconteceu no estádio", acrescentou o primeiro-ministro.

Recorde-se que, na última quarta-feira, antes da partida entre o Inter-Nápoles, um adepto do Inter acabou por morrer depois de ter sido atropelado por adeptos do Nápoles. Também durante o jogo, o defesa do Nápoles Kalidou Koulibaly foi alvo de cânticos racistas.

Giuseppe Conte disse ainda que em breve se vai encontrar com o ministro do desporto para "arranjar uma forma de a segurança ser mais eficaz, mas também agravar as penas para pessoas que tenham esse tipo de comportamento".

Na última quinta-feira, a federação italiana (FIGC) decidiu que a competição iria continuar dentro do calendário previsto.

O Inter foi punido com a realização de dois jogos à porta fechada e um terceiro jogo com o segundo anel de San Siro, onde ficam posicionadas as claques do clube, fechado.