Internacional

Terroristas detidos por assassinar duas turistas podem ser condenados a pena de morte

Três dos 15 detidos, que poderão ser condenados a pena de prisão, já tinham sido presos por outros ataques terroristas

DR  

Os terroristas detidos por terem alegadamente assassinado duas turistas escandinavas poderão enfrentar pena de morto. 

Os acusados já terão cumprido 12 dias sob custódia policia e serão condenados a prisão preventiva podendo, 15 dos 22 detidos, enfrentar pena de morte. Segundo comunicado do Tribunal marroquino, os detidos foram acusados de vários crimes, entre eles "agir com dolo contra a vida das pessoas", "cometer um crime por atos bárbaros" e "formação de uma organização para preparar e cometer atos terroristas". Destes 15, três já teriam estado presos por outros ataques terroristas. 

O caso aconteceu no dia 17 de dezembro, quando duas turistas, uma dinamarquesa de 24 anos e uma norueguesa de 28, foram encontradas mortas e decapitadas dentro de uma tenda de campismo no vale Imlil, no Alto Atlas, zona conhecida pelo turismo.