Sociedade

2019. Estado volta a comparticipar tratamentos termais

No próximo ano, os tratamentos termais voltam a ser comparticipados em mais de 35%

Em 2019, os tratamentos termais prescritos pelo Serviço Nacional de Saúde voltam a ser comparticipados, segundo divulgado este domingo pelo ministério da Saúde. Em comunicado, o Governo garante o "financiamento dos tratamentos realizados nas termas que estava suspenso desde 2011".

O ministério da Saúde avança ainda com o valor da comparticipação paga pelo Estado, que ascende a 35% do preço do total de tratamentos, com limite de 95 euros por pessoa. Além disso, as comparticipações abrangem doenças como rinite, asma, diabetes, anemia e artrite reumatoide. 

Numa primeira fase, a comparticipação assume a forma de projeto-piloto e será então avaliado daqui a um ano, "de forma a medir, de forma cuidada, os benefícios alcançados por estes tratamentos". Depois da fase experimental será definida "a política a seguir em matéria de prescrição e comparticipação nesta área".