Vida

Scarlett Johansson e os falsos filmes pornográficos: "É um abismo virtual sem lei”

"Nada pode impedir alguém de colar a minha cara noutro corpo"

O roubo de identidade é um crime que tem tomado grandes proporções nos últimos anos. São várias as celebridades que veem o seu nome ou a sua fotografia associada a conteúdos que nada têm a ver com o seu trabalho – uma delas é Scarlett Johansson.

A atriz falou sobre o facto de a sua imagem ter sido associada a falsos filmes pornográficos – fotografias da sua cara foram inseridas em conteúdos explícitos, através de programas informáticos.

Johansson mostrou estar mentalizada para o facto de não existir solução para este problema: trata-se de um “abismo virtual sem lei”, disse ao Washington Post.

“Nada pode impedir alguém de colar a minha imagem ou a de qualquer outra pessoa num corpo diferente e criar algo assustadoramente realista. Não existem regras na Internet porque trata-se de um abismo virtual sem lei (...) A verdade é que tentar proteger-se da Internet e da sua depravação é praticamente uma causa perdida”, acrescentou.

A atriz aproveitou para deixar um aviso: “As pessoas acham que estão protegidas pelas suas passwords e que os hackers só se interessam por figuras públicas. A verdade é que não existem diferenças entre alguém entrar na minha conta ou na da pessoa que estava atrás de mim na fila de supermercado. Depende apenas do interesse do hacker”.