Vida

“O ácido pode mudar a nossa cara mas não arruína a nossa alma”

Chama-se Anmol Rodriguez e aos 23 anos tem a sua própria fundação e é uma conhecida ‘influencer’ indiana

Esta poderia ser apenas mais uma história de sobrevivência, mas Anmol tem uma mensagem para partilhar com o mundo, depois de, com apenas dois meses, ter sido regada com ácido pelo próprio pai, que se queria vingar pelo facto de não ter tido um filho homem.

A mãe da jovem morreu no ataque, mas Anmol sobreviveu e, apesar das marcas que ficaram na sua pele para sempre, faz questão de inspirar várias mulheres como ela.

"Adoro a minha vida tal qual como é. Nunca, em momento algum, me senti diferente. Talvez seja porque nunca me conheci sem ser assim”, referiu a jovem, citada pelo Daily Mail.

"Aceitei-me felizmente como sou e isto deu-me a esperança e confiança para continuar com a minha vida", acrescentou.

Atualmente Anmol tem mais de 117 mil seguidores no Instagram e ajuda várias vítimas de ataques semelhantes ao seu a arranjar emprego e a seguirem com a sua vida.

“As pessoas veem-me e ficam surpresas com a minha atitude, mas eu quero dizer ao mundo que os sobreviventes de ataques com ácido têm o direito de viver. Nós não precisamos de pena. Precisamos de apoio”, refere Anmol.

“O ácido pode mudar a nossa cara mas não arruína a nossa alma”, conclui.