Desporto

Sporting. Keizer admite saída iminente de Viviano

Guardião italiano de 33 anos deixa Alvalade sem fazer qualquer jogo oficial pelos leões

Está confirmada a primeira saída do Sporting no mercado de janeiro - sem contar com Bruno César, que partiu para o Vasco da Gama ainda em dezembro: Emiliano Viviano, guarda-redes italiano de 33 anos, vai deixar o plantel dos leões. A garantia foi deixada pelo próprio treinador sportinguista, o holandês Marcel Keizer.

"É quase certo que o Viviano vai sair. Só estamos à espera que departamento médico do clube para onde ele vai o aprove. Para ele, é bom porque vai poder jogar. É um guarda-redes que não tem jogado por nós e é melhor ir para onde possa jogar", referiu o técnico. Viviano, recorde-se, é internacional italiano, já passou pelo Arsenal, Fiorentina ou Sampdoria e chegou a Alvalade na mesma altura que o treinador sérvio Sinisa Mihajlovic, ainda no reinado de Bruno de Carvalho, e era visto como o sucessor de Rui Patrício, mas problemas físicos (excesso de peso e lesões) impediram a sua afirmação. Estará, ao que tudo indica, a caminho da SPAL, atual 16.º classificado do campeonato italiano.

As movimentações de mercado, de resto, marcaram a conferência de imprensa de antevisão ao encontro desta quinta-feira com o Belenenses, SAD. Os nomes de David Wang, médio chinês de 18 anos que chegou para a equipa de sub-23 por empréstimo do Wolves, e Rafael Camacho, jovem de 18 anos que vai evoluindo no Liverpool e que tem vindo a ser apontado ao Sporting, foram referidos, mas Keizer não se alongou. "Sobre esses jovens jogadores, temos de ver o que acontece, mas não posso dizer mais nada sobre isso", frisou apenas o técnico leonino, que se mostrou também despreocupado com o facto de poder perder alguns dos principais ativos do plantel: "Não tenho medo. Sei que todos estão a trabalhar bem para manter a nossa equipa num nível elevado. Não posso dizer o que vai acontecer, mas se algum sair, temos de ver o que acontece e procurar outro jogador. Mas espero que todos fiquem."

Nesta partida, o Sporting não terá Bruno Fernandes, a cumprir castigo por acumulação de amarelos, mas também Francisco Geraldes e Luiz Phellype, os dois reforços já assegurados até agora. "O Bruno está suspenso por um jogo, mas vamos colocar outro jogador e jogar 11 para 11. O Bruno é muito importante para nós, todos sabem isso. Tem sido muito importante nos últimos jogos, cria várias oportunidades para quem joga na frente. Mas tenho 18 jogadores e todos têm de fazer o seu jogo. Reforços? Ainda não estão prontos para jogar. As burocracias ainda não estão feitas. Claro que estão em forma, a fazer o treino normal. Estão a conhecer o nosso estilo de jogo e depois poderemos utilizá-los", revelou Marcel Keizer, anunciando a reintegração nos trabalhos de Nani, Wendel e Montero - os dois primeiros convocados para a partida.

Questionado sobre as diferenças que vê entre o Sporting e o FC Porto, líder do campeonato e que se desloca a Alvalade daqui a duas jornadas, o holandês deu uma resposta... curiosa. "Para mim é muito difícil dizer porque só consigo ver os jogos da minha equipa e do adversário seguinte. Ainda não vi nada das restantes equipas. Sei que a minha equipa agora está bem, podemos fazer melhor, mas temos vencido os nossos jogos, e o progresso da minha equipa é o mais importante para mim", asseverou, analisando depois os azuis do Jamor: "Vai ser difícil. Vamos jogar contra uma equipa que tem tido bons resultados nos últimos jogos. É uma equipa muito boa, com muito bons jogadores, bem organizados.  Mas nós também estamos num bom momento e penso que vai ser um bom jogo."