Vida

Comprimidos para a hipertensão retirados do mercado europeu por conterem químicos que provocam cancro

Fármacos estão a ser retirados do mercado em toda a Europa, uma vez que os especialistas consideram que as impurezas encontradas no medicamento possam ser de origem cancerígena.

Um comprimido utilizado para pessoas que sofrem de hipertensão está a ser retirado do mercado europeu, depois de ter sido identificado um químico – N- nitrosodietilamina e N-nitrosodimetilamina -  que pode provocar cancro.

Em causa está o medicamento Valsartan e é muito prescrito a este tipo de pacientes.

De acordo com a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde não existem, até ao momento, evidências de que a impureza encontrada no medicamento tenha causado qualquer tipo de dano aos pacientes e refere ainda que nem todos os produtos poderão ter sido afetados.

No entanto, pede que as pessoas parem de tomar a medicação, mas nunca sem antes falarem com um médico ou farmacêutico: "Devido ao risco associado à interrupção repentina da medicação para a hipertensão, aconselhamos as pessoas a não interromperem qualquer tratamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico”, pode ler-se numa nota emitida pelo Governo britânico.

O alerta foi dado depois de o químico N-nitrosodimetilamina ter sido identificado numa substância ativa de Valsartan, produzida numa instalação na China.