Economia

Autoeuropa não atingiu meta de produção em 2018

Fábrica produziu 224 mil carros, ficando aquém dos 240 mil pretendidos. O SOL já tinha avançado que objetivo estava comprometido.

A Autoeuropa fechou o ano com uma produção de 224 mil carros, um aumento de 103% face ao ano anterior, ainda assim ficou aquém do objetivo estipulado: 240 mil carros. revelou o Público. 

O SOL já tinha avançado no início de dezembro que a meta de produção estava comprometida face à falta de motores a gasolina, o que obrigou a fábrica de Palmela a fazer várias paragens. Nessa altura, a empresa tinha produzido cerca de 200 mil veículos.

Além da falta de peças, a empresa também esteve a a braços com dificuldades no escoamento dos carros produzidos em Portugal devido à greve dos estivadores, no ano passado, cuja paralisação foi entretanto ultrapassada com a assinatura do acordo. Isto porque, a grande maioria dos carros são enviados para a Volkswagen em Emden, na Alemanha, que fica encarregue de distribuir o que é produzido no mercado nacional.

O que é certo é que depois de vários dias de paragens, os trabalhadores da Autoeuropa regressaram na sexta-feira ao trabalho. Neste momento, a empresa  tem cerca de 1500 viaturas no Porto de Setúbal e mais oito mil em diversos parques secundários, designadamente na Base Aérea do Montijo.