Desporto

Sporting. Bas Dost não vai a Tondela

O goleador holandês sofreu um traumatismo craniano frente ao Belenenses, SAD e ficou fora dos convocados para o encontro desta segunda-feira

Marcel Keizer não vai poder contar com Bas Dost no jogo desta segunda-feira do Sporting no terreno do Tondela, para a 16.ª jornada da I Liga. O avançado holandês sofreu um traumatismo craniano na partida com o Belenenses, SAD e foi aconselhado pelo departamento médico leonino a ficar alguns dias de repouso, razão pela qual a equipa técnica se decidiu pela sua exclusão dos convocados - até para acautelar também a presença do internacional holandês no clássico do próximo fim de semana com o FC Porto.

De fora em Tondela ficam também os reforços Luiz Phellipe e Francisco Geraldes: a dupla já tem a sua situação regularizada a nível da inscrição na Liga, mas continua ausente das opções do técnico holandês. Pelo contrário, Montero está totalmente recuperado e foi convocado, tal como Bruno Fernandes, de regresso após cumprir um jogo de castigo.

Acuña e Gudelj, elementos indispensáveis para Keizer, estão a um amarelo de ter também de cumprir castigo por acumulação. Ainda assim, o treinador garante que o encontro com o FC Porto ainda não ocupa o pensamento da equipa, pelo que ambos deverão ser titulares em Tondela. "Não falei com eles sobre isso. Para nós só há um jogo e é amanhã, não olho mais para a frente. Estou concentrado no jogo com o Tondela e podem jogar os dois", realçou, completando: "Nunca queremos perder pontos. Amanhã é um jogo importante e depois podemos falar do jogo com o FC Porto. Não há jogos fáceis nesta liga, sabemos disso e temos de ter um bom desempenho."

Este mês, o Sporting terá sete jogos (ou oito, caso chegue à final da Taça da Liga), numa média de um jogo a cada três dias. Um cenário que não atemoriza Marcel Keizer. "Em termos físicos, sabemos que é difícil de gerir, mas tem de ser. Às vezes temos de dar descanso, mas neste momento não temos muitos problemas, quase todos podem jogar. Não é fácil, mas ao mesmo tempo é um desafio. É preciso gerir, às vezes com mais uma folga. Algumas vezes não vamos ter todos disponíveis, vai ser difícil, mas é um bom desafio", frisou, garantindo não ter qualquer dor de cabeça com o regresso de Bruno Fernandes, depois das boas exibições de Wendel e Miguel Luís frente ao Belenenses, SAD: "Não é um problema. Até gostava de ter quatro para essas posições. Quero os jogadores contentes. Todos querem jogar, a concorrência é forte mas, com tantos jogos, toda a gente vai ter oportunidades. Não é um problema."

A partida com os azuis do Jamor, de resto, ficou na retina do técnico... mais por maus do que propriamente por bons motivos. "Há sempre erros, há sempre pormenores a corrigir. Não apontei o dedo aos jogadores, os erros que se cometem fazem parte da equipa e eu também faço parte. Nos últimos dias vimos muitos vídeos e fizemos algum trabalho no relvado - não muito por causa dos muitos jogos que vamos ter, mas estamos confiantes para o próximo jogo", prometeu, antevendo um "jogo difícil" em Tondela.

Questionado sobre o momento conturbado do Benfica, que resultou no despedimento de Rui Vitória, Keizer não se quis alongar. "Não tenho opinião, nem sei nada sobre isso. Respeito todos os treinadores, é só o que tenho a dizer. É melhor para mim focar-me no Sporting", referiu apenas.