Desporto

Espanha. Sevilha e Atlético anulam-se e abrem A5 para o Barcelona

Igualdade no Sánchez Pizjuán (1-1) permitiu aos catalães fugirem na liderança. O Real Madrid perdeu em casa (0-2 com a Real Sociedad) e Solari viu lenços brancos

Jogo grande em Sevilha, com duas equipas a ter a oportunidade de se afastar uma da outra e continuar a dar luta ao Barcelona e manter em aberto a liga espanhola. Bonita premissa? Claro que sim, mas a realidade mostrou-se bastante diferente: Sevilha e Atlético de Madrid anularam-se, com o 1-1 final a não servir os intentos de nenhum dos conjuntos, pois o Barcelona venceu por 2-1 no terreno do Getafe, com golos dos inevitáveis Messi e Luis Suárez, aumentando para cinco os pontos de vantagem sobre o Atlético e sete sobre o Sevilha.

Na Andaluzia, os corações ainda ficaram em sobressalto aos 37 minutos, quando Ben Yedder, a passe do internacional português Daniel Carriço, pôs a equipa da casa em vantagem. Parecia ser a bolsa de oxigénio de que o Sevilha precisava para voltar ao trilho dos bons resultados - e ao segundo lugar da tabela -, mas do outro lado havia quem tivesse outros planos: em cima do intervalo, Griezmann apontou um livre direto de forma irrepreensível e deixou tudo igual ao início. No segundo tempo, as oportunidades sucederam-se em ambas as balizas no Ramón Sánchez Pizjuán, mas Vaclík e Oblak revelaram-se intransponíveis, pelo que o resultado não mais voltou a sofrer alterações.

 

Real crise De mal a pior vai o Real Madrid. Os merengues ainda não venceram em 2019 e, depois do empate concedido na visita ao terreno do Villarreal, na última quinta-feira (2-2), ontem fizeram ainda pior, sendo derrotados em pleno Santiago Bernabéu por 2-0 pela Real Sociedad, que entrou para esta jornada 18 no 15.º lugar, apenas três pontos acima da zona de despromoção.

Willian José, logo aos três minutos, abriu a contagem, num penálti a castigar falta de Casemiro sobre Merino. Aos 83’, já depois de Lucas Vázquez ser expulso por falta sobre o mesmo Merino, Rubén Pardo sentenciou a contagem a passe de Willian José, agudizando ainda mais a crise de resultados do Real Madrid, que parecia ter recuado com a troca de Julen Lopetegui por Santiago Solari. Ontem, depois da sexta derrota merengue no campeonato, o antigo internacional argentino saiu do relvado debaixo de um enorme coro de assobios e com lenços brancos a si dirigidos nas bancadas.

“Perdemos três pontos, pontos que nos podiam aproximar dos lugares de cima. Aconteceu-nos tudo ao contrário. Entrámos logo mal, cometemos um erro e isso paga-se caro. Fizemos tudo para dar a volta, mas nem uma das bolas de golo entrou”, lamentou Solari, queixando-se ainda de um penálti que terá ficado por assinalar por derrube do guardião Rulli ao jovem Vinícius Júnior. O Real caiu para quinto, ultrapassado pelo Alavés, e já soma dez pontos de desvantagem para o Barcelona.