Cultura

Globos de Ouro: A noite foi de surpresas

A cerimónia foi pouco dada à política, mas teve direito a um agradecimento de Bale a Satanás pelo seu papel como ex-vice de Bush

O filme biográfico centrado na vida do músico Freddie Mercury Bohemian Rhapsody foi o grande vencedor da 76.ª edição dos Globos de Ouro, domingo à noite, ao ter conquistado dois dos mais importantes prémios, entre eles o de melhor filme.

O norte-americano Rami Malek, que desempenha o papel de Freddie Mercury, a lenda dos Queen, foi eleito melhor ator, vencendo Bradley Cooper, que realizou e protagonizou Assim Nasce Uma Estrela, um dos derrotados da noite.

No discurso de agradecimento do prémio, o ator disse, enquanto agarrava a estatueta,: "Obrigado a Freddie Mercury por me dar a alegria de uma vida"

Outra das surpresas da noite foi o facto de o prémio de melhor atriz ter sido conquistado pela veterana Glenn Close, em "The Wife", um filme no qual dá vida à mulher de um Nobel da Literatura. Importa referir que Lady Gaga, coprotagonista de Bradley Cooper no Assiom Nasce Uma Estrela era apontada como a favorita.

Regina King venceu o prémio de melhor atriz secundária em "A Favorita" e Mahershala Ali o prémio de melhor ator secundário em "Green Book: Um Guia para a Vida", do realizador Peter Farrelly, filme distinguido nas categorias de melhor comédia ou musical e de melhor argumento.

Ao contrário de edições passadas a noite foi pouco política, pelo menos até o ator Christian Bale subir ao palco para receber o prémio de melhor ator em comédia ou musical, pelo seu desempenho no aclamado filme Vice. “Obrigado a Satanás por me dar inspiração para este papel", brincou o ator.

Sublinhe-se que Bale dá vida a Dick Cheney, o antigo vice-presidente dos Estados Unidos, ente janeiro de 2001 a janeiro de 2009, na era de Bush filho.