Sociedade

Braga para Todos denuncia mais uma descarga poluente no Rio Este

“Mais de 50 casos idênticos em cinco anos” - diz o movimento político

O movimento político Braga para Todos denunciou hoje mais uma descarga poluente no Rio Este, detetada ao princípio da manhã desta quarta-feira, no curso daquele que passa na cidade, referindo ter havido “mais de 50 situações idênticas, nos últimos cinco anos”.

Ainda de acordo com o Braga para Todos, “a descarga aconteceu perto da Avenida da Liberdade e foi vista por vários bracarenses” e “pelo estado esbranquiçado da água na totalidade do rio a mesma deve ter proveniência de uma empresa”.

“A descarga de hoje aconteceu no início do dia e por volta das nove horas, o estado da água é visível nas fotos, totalmente branca”, refere em comunicado aquele movimento, referindo que “a descarga aconteceu mais cedo, parece-nos que esta descarga aconteceu logo de manhã, muito cedo, para justificar como às nove horas já estava o rio na zona do final da Avenida da Liberdade”.

“Certamente, foi mais ato criminoso, porém, não entendemos como com tantas queixas que o edil diz já ter apresentado junto das entidades competentes, ainda não se ter descoberto nada, parece óbvio que é necessário mais policiamento e muita mais atenção ao rio, que é algo que a Câmara não dá.”

“Este movimento político quer explicações e quer saber se estas descargas estão a ser reportadas como crimes ambientais”, referiu a organização liderada por Elda Fernandes, afirmando que “a cidade precisa de um pelouro do ambiente reformulado com pessoas com consciência da importância deste cargo para o bem-estar de todos os que vivem em Braga”.

É que, segundo o Braga para Todos, na anterior descarga houve, mais uma vez, como já é comum, uma total falta de respeito pelos bracarenses, e o vereador do ambiente veio, depois de ser noticiado o crime que foram movimentos de terras mas provas disso e uma justificação na comunicação da Câmara zero”.

“Hoje, com a água branca, estamos curiosos com a capacidade imaginativa do vereador do ambiente, que já mostrou várias vezes não ter capacidade para lidar com um dos pelouros mais importantes da cidade”, já que “este rio, nos últimos cinco anos, já teve mais de 50 descargas, no mínimo, mas, o edil ainda está à procura do culpado, para nós esta desculpa não pode ser mais aceite”.

Daí, “o movimento político independente pede esclarecimentos e ação dos bracarenses perante a forma como a cidade está a ser conduzida pela coligação”, uma vez que “o Pelouro do Ambiente, além de festas e inaugurações, faz muito pouco, e o que faz é por pressão e sempre com comportamentos pouco aceitáveis por parte de políticos, é altura de exigir que ou assumem as responsabilidade do cargo ou então coloquem quem realmente percebe de ambiente e pode fazer um trabalho de acordo com os paradigmas atuais”.