Sociedade

Hospital de São João. Administração indisponível para continuar

Administração sai sem ver o início da construção da nova ala pediátrica

A administração do Hospital de São João, no Porto, apresentou esta quarta-feira um pedido de renúncia, dado que o mandato terminou no final do ano passado. "O mandato do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de São João terminou a 31 de dezembro. Em consequência o CA apresentou a renúncia de modo a facilitar a sua substituição da forma mais rápida possível", lê-se no comunicado enviado. 

Segundo avançou a RTP, a renúncia estará relacionada com as cativações do Ministério das Finanças, a contínua degradação das condições de trabalho e a falta de recursos humanos e técnicos. A estação de televisão adianta ainda que José Carlos Caiado, presidente da Administração Central do Sistema de Saúde, pediu a sua demissão em outubro de 2018, mas não chegou a ser substituído, como deveria ter acontecido. 

A administração que terminou o seu trabalho a 31 de dezembro sai sem ver sequer o início da tão aguardada construção da nova ala pediátrica. O anteprojeto foi recebido em meados de dezembro do ano passado e as obras têm início previsto para o final do primeiro semestre de 2019.