Sociedade

Assaltante com máscara de palhaço assalta CTT de Guimarães mas é detido pela polícia

PSP intercetou homem com a ajuda de populares que perseguiram assaltante

Um homem com uma máscara de palhaço e armado com uma faca manteve como reféns várias pessoas, no interior de um balcão dos CTT em Guimarães, ao final da manhã de quarta-feira.

Os clientes e os funcionários que estavam nos correios foram obrigados a deitar-se no chão e ameaçados de morte, segundo o Jornal de Notícias. Durante dez minutos de roubo, os reféns temeram o pior e uma mulher teve mesmo de receber assistência porque se sentiu mal.

Após o assalto, o ladrão-palhaço ainda conseguiu fugir, mas foi perseguido por populares e acabou detido pela polícia, sendo que havia uma esquadra da PSP a 100 metros do local que escolheu roubar.

O homem de 49 anos entrou nos CTT aos gritos pouco depois do meio-dia. Uma testemunha, que estava do lado de fora, contou ao Jornal de Notícias que viu várias pessoas deitadas no chão e que aparentavam estar “cheias de medo”. “Umas senhoras, que fazem a promoção de uma clínica dentária, estavam bastante alteradas e disseram-me para não entrar e eu fiquei do lado de fora", relatou.

No interior, continuou a mulher que assistiu à cena, estava "um fulano com uma faca e de máscara" a ameaçar os presentes.

Pouco depois, as coisas começaram a correr mal para o assaltante, quando um cliente que estava a entrar se apercebeu do sucedido e decidiu fechar a porta pelo lado de fora, barrando-lhe a saída.

Foi então que o ladrão obrigou uma funcionária a abrir a porta das traseiras e fugiu. Segundo testemunhas, o homem seguia em passo normal, mas populares, que já estavam em contacto com a PSP, começaram a persegui-lo ao mesmo tempo que ia atualizando as autoridades sobre a sua localização. Entretanto a polícia interceta-o e detém-no sem que o ladrão ofereça resistência.

A PSP já confirmou a detenção, tendo revelado, através de comunicado, que a interceção do suspeito foi feita “com a ajuda de populares”, acrescentando ainda que o caso passou para a alçada da Polícia Judiciária do Porto, pois o mesmo homem é suspeito de outros crimes semelhantes.

Sublinhe-se que, de acordo com o Jornal de Notícias, há cinco dias, um homem encapuzado usou o mesmo método para assaltar o balcão dos CTT, noutra localidade de Guimarães. No entanto, está por confirmar a relação dos dois assaltos.