Politica

Rui Rio. A resposta é não: "tenho respeito absoluto pela legitimidade de quem é eleito"

Em conferência sem direito a perguntas, Rui Rio garantiu que existe "guerrilha interna e afronta permanente à minha pessoa". Rio quer moção de confiança e ataca Montenegro

Um dia depois de Luís Montenegro ter proposto eleições diretas, Rui Rio falou em declaração de imprensa no Hotel Sheraton, no Porto. Muitos apoiantes de Rui Rio estiveram presentes e o atual líder do PSD foi recebido com palmas e vivas na sala do hotel. 

Num discurso que procurou enaltecer a celebração do primeiro ano de mandato, Rui Rio garantiu que foi eleito "presidente diretamente por todos os militantes há precisamente um ano" e, por isso, tem respeito "absoluto pela legitimidade de quem é eleito". 

Rio acusa Montenegro de manobra tática na sua candidatura e garante, em relação às diretas: "a minha resposta é não". O atual líder do PSD, ataca ainda Montenegro dizendo que "a permanente política do bota abaixo é uma postura que eu repudio". E avisa: "lançar o PSD numa nova disputa à porta de eleições é prestar serviço de primeiríssima qualidade a António Costa". 

Rio quer "um partido frontal, genuíno e sincero" e afirma: "nunca participei, nem participaria em golpes palacianos"

Recorde-se que este domingo Rui Rio celebra um ano como líder do partido – num mandato de dois anos. Agora, o líder do PSD antecipou-se e quer ir a jogo - vai então levar uma moção de confiança a conselho nacional.