Internacional

"Todos os dias que passam sem que este problema seja resolvido significa mais incerteza"

A primeira-ministra britânica, Theresa May, discursou a seguir à votação para o acordo do Brexit, que foi chumbado pelo parlamento, e garantiu que vai continuar a negociar com os outros partidos para que o assunto seja resolvido.

A maioria de 432 deputados reprovou, esta terça-feira, o acordo da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) no parlamento britânico, contra 202 votos a favor.

May, discursou e mostrou-se confiante num consenso, mas deixou alguns alertas.

"É claro que a Câmara não apoia este acordo. Mas o voto desta noite não nos diz nada sobre o que ele suporta. Nada sobre como, ou mesmo se, pretende honrar a decisão tomada pelo povo britânico em um referendo que o Parlamento decidiu realizar", disse a governante britânica.

"Dada a escala e a importância da votação desta noite, é justo que outros tenham a oportunidade de testar essa questão se quiserem fazê-lo".

Além disso prometeu que, caso a moção de censura não passe, irá reunir-se com os colegas do partido Conservador e o aliado no parlamento, o Partido Democrata Unionista e dirigentes de outros partidos no parlamento "para identificar o que seria necessário para garantir o apoio".

"O Governo abordará estas reuniões num espírito construtivo, mas, dada a necessidade urgente de progredir, devemos concentrar-nos em ideias genuinamente negociáveis e com apoio suficiente nesta Assembleia. Em terceiro lugar, se essas reuniões produzirem essas ideias, o Governo vai explorá-las com a União Europeia", afirmou.

"Todos os dias que passam sem que este problema seja resolvido significa mais incerteza, mais amargura e mais rancor", lamentou a governante, apelando a todos os deputados que “escutem o povo britânico, que deseja que esta questão seja resolvida, e que trabalhem com o Governo para o fazer justamente".