Vida

Advogados de Kathryn Mayorga vão falar com alegada ex-namorada de Ronaldo

A modelo britânica terá vivido um romance com o jogador da Juventus há dez anos e garante que Ronaldo nunca deixou de lhe enviar mensagens


Os advogados de Kathryn Mayorga, que acusa Cristiano Ronaldo de violação, terão aceitado a colaboração de Jasmine Lennard no caso e vão reunir-se com a defesa da modelo britânica.

De acordo com a notícia avançada pelo Mirror, depois de Lennard ter mostrado disponibilidade para testemunhar a favor de Mayorga, a norte-americana terá aceitado a sua ajuda. Recorde-se que Jasmine Lennard afirmou recentemente que viveu uma relação amorosa com o internacional português e alega que este a ameaçou de morte.

A modelo britânica terá vivido um romance com o jogador da Juventus há dez anos e garante que Ronaldo nunca deixou de lhe enviar mensagens.

“Não vou ficar quieta enquanto o vejo mentir. Vou fazer tudo o que posso para ajudá-la. Tenho mensagens e gravações que serão fundamentais para a Kathryn e a sua equipa mostrarem a verdadeira natureza dele”, escreveu a modelo no Twitter. “Tenho centenas de mensagens dele. Histórias de conquistas sexuais que espelham o caso da Mayorga”, garantiu Jasmine, sublinhando que o craque tem “sérios problemas de saúde mental”.

Depois das acusações da britânica, os advogados do craque português negaram todas as alegações e garantiram, segundo o site TMZ, que o futebolista vê as acusações de Lennard como “falsas e difamatórias”.

Agora, segundo o Mirror, a defesa de Mayorga irá viajar para a Grã-Bretanha para falar com Lennard.

“A viagem do Sr. Stovall será para falar com o advogado Jonathan Coad e a sua cliente, Jasmine Lennard”, contou a representante de Kathryn Mayorga, Larissa Drohobyczer, em declarações ao jornal britânico.

Cristiano Ronaldo continua a negar as acusações e está a colaborar com as autoridades. Recorde-se que na última semana a polícia de Las vegas solicitou ao avançado português uma amostra de ADN.

Cristiano Ronaldo conheceu Kathryn Mayorga em Las Vegas, no ano de 2009. A norte-americana afirma que o craque português a terá violado e que, para se manter em silêncio e não apresentar queixa, assinou um documento no qual Cristiano se comprometia a pagar 375 mil dólares – cerca de 324 mil euros.

Os comentários estão desactivados.