Sociedade

Rui Pinto deverá chegar a Portugal daqui a “três semanas ou um mês”

Hacker do Benfica foi detido hoje na Hungria 


Carlos Cabreiro, diretor da Unidade de Combate ao Cibercrime e a Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quarta-feira que Rui Pinto, o hacker detido por suspeitas de estar ligado ao roubo dos e-mails do Benfica, só deverá chegar a Portugal dentro de algumas semanas.

A transferência do suspeito para Portugal “irá seguir os trâmites normais, respeitando os prazos razoáveis, entre três semanas a um mês”, esclareceu o responsável, em conferência de imprensa.

Sem referir o nome de Rui Pinto e do Benfica, Carlos Cabreiro explicou que o detido já estava na mira da PJ há algum tempo. “Esta foi uma detenção feita a título individual. A extensão da atividade criminosa é algo que temos cindo a apurar e que continuaremos a acompanhar”.

O responsável disse ainda que os inpetores da PJ estão na Hungria “há algum tempo” a acompanhar a situação e que o suspeito “não ofereceu resistência” na hora da detenção.

Recorde-se que a PJ anunciou esta quarta-feira a detenção do hacker, no âmbito da operação Cyberduna. De acordo com o comunicado da PGR, em causa estão crimes de extorsão qualificada na forma tentada, acesso ilegítimo, ofensa a pessoa coletiva e violação de segredo.