Politica

Legalização da canábis tem chumbo anunciado

Projetos de lei do Bloco e do PAN vão contar com os votos contra do PSD, PCP e CDS e com a abstenção do PS

Os diplomas de Bloco de Esquerda e do PAN que propõem a legalização da canábis para uso recreativo são votados hoje, mas já têm chumbo anunciado com votos contra do PSD, PCP e CDS e com a abstenção do PS.

O deputado social-democrata Ricardo Baptista Leite defendeu ontem, na reunião plenária, no parlamento, que concorda com a legalização da canábis. Contudo, está contra a possibilidade de autocultivo, prevista no projeto de lei do Bloco de Esquerda. Por isso, desafiou o partido de Catarina Martins a fazer baixar a proposta à comissão sem votação, para que possa ser feito um “debate técnico sério” em sede especialidade. Mas os bloquistas não aceitaram o desafio e vão levar a proposta a votação amanhã. Sendo assim o PSD vai votar contra.

No final da reunião da bancada do PS de ontem, a vice-presidente Jamila Madeira anunciou aos jornalistas que “a orientação de voto do PS é de abstenção”. Mas haverá liberdade voto e “alguns deputados manifestaram vontade de poderem apoiar a iniciativa em casos pontuais”.