Vida

ISCSP nega entregar prémio a aluna alegando que “não reúne todos os requisitos” necessários

Merícia Teles denunciou a situação nas redes sociais

DR  

O Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISCSP) recusou entregar um prémio de mérito, no valor de 2 mil euros, à melhor aluna do curso de Ciências da Comunicação, Merícia Teles.

A jovem denunciou o caso nas redes sociais através de um vídeo publicado no Facebook: "Após ter esgotado todas as vias legais de ação (desde novembro), resta-me expor este caso publicamente. É um manifesto contra uma instituição - o ISCSP - à qual dediquei três anos de esforço e trabalho. Faculdade onde fui verdadeiramente feliz, mas que no final não só me recusou conceder-me um prémio de mérito, mas também me recusou uma menção honrosa ou qualquer outro documento a dignificar a minha prestação académica", ouve-se no vídeo partilhado pela estudante.

A aluna deste estabelecimento de ensino garante que sempre cumpriu o regulamento do prémio - que obriga a solicitar o Diploma de Registo e a Certidão de Conclusão do curso até ao final de setembro – tendo, no entanto, afirmado que apenas pagou em outubro os emolumentos exigidos.

No vídeo, diz que esse terá sido o motivo pelo qual o prémio foi entregue ao segundo melhor aluno do curso.

Esta quarta-feira, depois de o vídeo ter vindo parar a público, o presidente do ISCSP, Manuel Meirinho, emitiu um comunicado na página oficial da instituição, onde esclarece o verdadeiro motivo pelo qual a aluna foi afastada do prémio em questão, afirmando que esta "não reúne todos os requisitos exigidos procedimentalmente para o efeito".

Além disso, o responsável diz que a estudante admitiu, durante uma conversa que tiveram, que não cumpriu o regulamento na íntegra.

O presidente do ISCSP diz que "repudia veementemente" a denúncia feita por Merícia Teles, garantindo que pode levar em frente uma ação judicial contra a mesma por "atentado ao bom nome da instituição".