Internacional

Autoridades acreditam que Julen pode estar vivo

“Não nos damos ao luxo de desmaiar, não até conseguirmos”

Em Málaga continuam a ser levados a cabo os trabalhos de resgate de Julen, a criança de dois anos e meio que, no passado domingo, caiu a um poço com mais de 100 metros de profundidade e 25 centímetros de diâmetro.

De acordo com as autoridades, que acreditam que a criança ainda possa estar viva, existe uma bolsa de ar 73 metros abaixo do solo onde Julen estará.

O Diario Sur, que acompanha desde o início as operações de resgate, falou com Julián Moreno Ruiz, diretor técnico e coordenador regional dos bombeiros, que diz que estão a ser feitos todos os esforços possíveis e que ninguém vai desistir de encontrar o menor. "Não nos damos ao luxo de desmaiar, não até conseguirmos. É como um filho nosso. O Julen já um menino do mundo, um que une os seres humanos".

Julián Moreno explicou que, assim que se deu o incidente, houve bombeiros a interromper férias e a disponibilizarem-se para ajudar, uma vez que esyta se trataria de uma operação de resgate nunca antes vista em Espanha.

Ao Diario Sur, o mesmo bombeiro garante que quem trabalha no resgate continua a acreditar que Julen tem uma hipótese e que ainda pode estar vivo.

No entanto, este fim de semana as operações de resgate podem complicar-se devido à previsão de chuva nesta zona.