Politica

Quadratura muda de círculo

A SIC Notícias anunciou que vai acabar com a Quadratura do Círculo, mas a verdade é que este programa de debate deverá continuar: vai mudar-se para um canal da concorrência. 

No dia 24, isto é na próxima quinta-feira às 23h00, a SIC Notícias transmite pela última vez a Quadratura do Círculo. Uma despedida mas apenas daquele canal.

 O SOL apurou que a hipótese de continuar em antena numa das estações concorrentes é real. Ontem, o Jornal de Negócios dava como certa a mudança para a RTP. E com o mesmo painel, formado por José Pacheco Pereira, Lobo Xavier e Jorge Coelho. Por definir, está apenas a continuidade de Carlos Andrade como moderador do programa. 

Esta semana, o antigo comentador e deputado socialista José Magalhães expressava em declarações ao Sol «a apreensão pelo risco de um bom debate ser trocado por televisão de zurrapa», defendendo não se tratar de «falta de interesse por aquele formato televisivo. Como se verá pelo fim da história», deixava no ar. 

Por outro lado, a presença de Pacheco Pereira na TVI podia favorecer a estação de Queluz. O diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, respondeu ao DN com um «pode ser, pode ser» quando questionado se, após o fim da Quadratura do Círculo, o papel de Pacheco Pereira no canal poderia ganhar outra importância. O comentador tem um programa na TVI 24 com a jornalista Joana Reis aos sábados à noite. Ephemera - Objetos Tocados pela História resulta uma colaboração regular com a Associação Cultural Ephemera, criada pelo próprio historiador. Questionado pelo Sol se a Quadratura do Círculo seria apetecível para a TVI, Sérgio Figueiredo não respondeu. 

Ao Diário de Notícias, o diretor de informação da SIC Notícias, Ricardo Costa, justificou a decisão de encerrar o ciclo da Quadratura do Círculo com a aposta «em novos formatos» e antecipou «várias alterações na grelha». Ao Observador, acrescentou ainda que «a decisão (...) não foi fácil» e «tomou o seu tempo», antecipando ainda mudanças com vista «a um canal mais ágil, que mantenha, obviamente, as suas características jornalísticas».

Ricardo Costa reconheceu que a mudança de instalações da SIC, de Carnaxide para o edifício da Impresa em Paço de Arcos potenciou uma série de alterações mas a contratação de Cristina Ferreira para ser o Cristiano Ronaldo da SIC por Daniel Oliveira, promovido em 2018 a diretor geral de entretenimento pode implicar um novo modelo televisivo. 

Ao i, o politólogo António Costa Pinto defendeu que «a política acabou por perder espaço na televisão» e notou que os canais generalistas «dão muito pouco destaque à dimensão política». 

As audiências não foram usadas como desculpa mas segundo a GfK a média de telespetadores decresceu: 72.100 em 2017, 52 600 em 2018 e 44.440 nos dois primeiros programas de 2019.

 A Quadratura do Círculo começou na TSF no final dos anos 80 quando ainda se chamava Flashback e era transmitida aos domingos de manhã. Emídio Rangel foi o primeiro moderador; José Magalhães, José Pacheco Pereira e Vasco Pulido Valente o primeiro painel de comentadores. O último viria a ser substituído por Miguel Sousa Tavares e depois por Nogueira de Brito.

A primeira interrupção deu-se em 2003 quando a TSF terminou o programa. No ano seguinte, a SIC Notícias haveria de recuperar o formato já como Quadratura do Círculo, com Carlos Andrade a moderar. António Costa foi comentador, até ser líder do PS. 

Apesar de ter terminado com a Quadratura do Círculo, a SIC Notícias mantém O Eixo do Mal. A TVI 24 responde com Governo Sombra.