Tecnologia

Tinder ajuda a marcar encontros românticos online, mas mulher usou aplicação para extorquir dinheiro

No espaço de sete meses, Lorrany Freire foi detida duas vezes pelo mesmo crime 

Além de plataforma de encontros, o Tinder parece ser usado como arma de crime por algumas pessoas. 

Lorrany Freire, brasileira de 23 anos, foi detida por ter criado um perfil falso na aplicação e extorquir dinheiro a mulheres. Álvaro Klinger, advogado de 35 anos, era o perfil falso usado pela mulher para seduzir as mulheres que, posteriormente roubava. 

Para que tudo corresse com normalidade, o advogado vivia supostamente no Rio Grande do Sul e precisava do dinheiro para ir viver com as mulheres que seduzia. O plano era tão rebuscado que Lorrany Freire chegou mesmo a enviar uma aliança a uma das mulheres como pedido de casamento. 

Esta parece ser uma prática comum da mulher que, desde 2016, já enganou mais de 15 mulheres. 

Depois de ter sido apanhada em flagrante a receber 70 euros de uma das vítimas, quando supostamente estava em representação, Lorrany confessou o crime e aguarda julgamento em prisão preventiva.