Politica

Mendes diz que Armando Vara "é a ponta do icebergue"

Comentador da SIC afirma que ex-banqueiro fez parte de rede que tentou "controlar o país". Sobre o PSD, o também antigo líder do PSD garante que a decisão sobre o cabeça de lista às Europeias "já está tomada": Será Paulo Rangel

O comentador televisivo e antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes considerou este domingo, na SIC, que a prisão efetiva do ex-banqueiro Armando Vara é o sinal da existência de "uma rede muito poderosa", ligada também a José Sócrates e Carlos Santos Silva, que se iniciou há cerca de 20 anos. "Armando Vara é apenas a ponta do icebergue", declarou este domingo Marques Mendes, tendo dedicado boa parte do seu comentário à situação do PSD.

Sobre o conselho nacional do PSD, que reiteroua confiança a Rui Rio, o líder do partido, Mendes disse que já esperava que o resultado fosse favorável ao presidente do PSD. Mas aconselhou-o a ser mais "acutilante" e mais inclusivo", sob pena de ter obido uma "vitória de pirro" na contenda."De vitória em vitória até à derrota final", vaticinou Mendes.

O antigo dirigente considerou ainda que Rio foi mais "profissional" que os seus adversários, tanto no discurso como na gestão de comunicação. Mas colocou Luís Montenegro na linha de partida para a liderança quando a situação se voltar a colocar. Mais, apontou Passos Coelho na lista de 'pesos pesados', para a corrida à liderana do PSD, no futuro, apesar de não achar a ideia "muito inteligente". Mais, o antigo líder do PSD considerou mesmo que "Passos Coelho não tem condições para ser primeiro-ministro".

 Na lista de 'pesos pesados' para a liderança, Mendes incluiu também Paulo Rangel, o eurodeputado que será novamente o cabeça de lista às Europeias. "A decisão já está tomada", assegurou Mendes.