Internacional

Fundação do Vox financiada com dinheiro iraniano

O partido de extrema-direita, cujo crescimento abalou o panorama político espanhol, recebeu quase um milhão de euros de simpatizantes do Conselho Nacional de Resistência do Irão, que já teve um braço armado terrorista

O partido espanhol de extrema-direita Vox recebeu quantidades monetárias avultadas do Conselho de Nacional Resistência do Irão (CNRI). Esta organização de opositores ao regime iraniano teve inclusivamente um braço armado que figurou até 2012 na lista de grupos terroristas da UE. As tranferências terão começado desde a fundação do Vox, e terão sido utilizadas em gastos quotidianos do partido, desde a renda da sede, aos salários dos funcionários e do líder do partido, Santiago Abascal.

"Os fundos dos exilados iranianos não serviram só para pagar a campanha das eleições europeias de 2014, mas também para por em marcha o Vox", admitiu Alejo Vidal-Quadras, primeiro presidente e fundador do Vox. Segundo a investigação do "El País", simpatizantes da organização iraniana enviaram quase um milhão de euros para a conta do partido espanhol entre dezembro de 2013 e abril de 2014. "Santiago Abascal esteve a par de tudo, expliquei a minha relação com o CNRI e disse que nos financiariam. Pareceu-lhe bem. Estava encantado. Não colocou nenhum problema" confessou o fundador do Vox.

A relação entre Vidal-Quadras e a organização iraniana remonta ao seu percurso enquanto eurodeputado do Partido Popular (PP), entre 1999 e 2014. Durante esse periodo terá recebido várias delegações de opositores iranianos, tendo a relação cristalizado com a sua participação frequente no encontro que realizam todos os anos em Paris. Após afastar-se do PP e fundar a Vox, Vidal-Quadras terá passado esses contactos ao partido e pedido a simpatizantes da organização iraniana para recolherem fundos para o arranque do partido espanhol.

O dinheiro iraniano foi canalizado para as contas do Vox por mais de uma centena de doadores anónimos. Nenhuma das doações ultrapassa o limite anual de 100 mil euros estabelecido pela lei dos partidos espanhola. Esta lei proibe também doações de partidos ou organizações estrangeiras, de maneira a evitar influências de fora nos partidos espanhóis. 

O El Pais já tinha revelado que o CNRI tinha financiado 80% da campanha às europeias do Vox em 2014. Agora, acrescenta que a relação vem desde a fundação do partido de extrema-direita, que alterou o panorama político espanhol com o seu súbito crescimento.