Internacional

Rio de Janeiro vai ter câmaras com identificação facial durante o Carnaval

O objetivo é reduzir a criminalidade que existe na cidade desde 2016

O Carnaval do Rio de Janeiro vai ter uma novidade para desincentivar a violência e a criminalidade: As autoridades do estado brasileiro anunciaram que vai ser implementado um sistema de câmaras de segurança com reconhecimento facial.

A iniciativa vai começar por ser implementada em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. Este projeto resulta de uma parceria entre as autoridades policiais e a empresa de comunicação Oi, disse o secretário da Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo de Lacerda, ao jornal O Globo.

Como funciona? “Se for detetado [nas câmaras] que alguém da região tem uma ordem de prisão ativa contra si, ou se houver um veículo roubado circulando na região um alerta será enviado para a patrulha mais próxima”, explicou.

Para além da identificação facial será também incluída no sistema a capacidade de verificação de placas dos carros.

O objetivo é expandir esta iniciativa a toda a cidade. “A previsão é começar no Carnaval, a ferramenta é fantástica, é hora de a Polícia Militar se modernizar”, disse ainda o coronel.

Desde que o Rio de Janeiro recebeu os Jogos Olímpicos, em 2016, a capital carioca tem sido afetada por uma onda de violência. Michel Temer, antigo presidente brasileiro, decretou em fevereiro de 2018 que a intervenção federal na área da segurança pública e agora são as Forças Armadas quem controla a ordem pública na cidade.