Sociedade

Cristiano Ronaldo chegou ao tribunal de mão dada com Georgina e sorriso nos lábios

Jogador esteve menos de uma hora no tribunal de Madrid, e à saída dirigiu-se rapidamente para o carro, mas ainda teve tempo para dar autógrafos

 

 

O jogador português Cristiano Ronaldo esteve esta manhã no tribunal de Madrid, onde admitiu culpa por fraude fiscal tendo sido condenado a uma pena de dois anos de prisão, com pena suspensa, e ao pagamento de uma multa de 18, 8 milhões de euros

Recorde-se que o avançado da Juventus é acusado de desfalcar o Fisco espanhol em 14,7 milhões de euros, relativos a direitos de imagem referentes ao período de 2011 a 2014, quando vestia a camisola do Real Madrid.

À entrada do tribunal, Cristiano Ronaldo e Georgina Rodríguez estavam sorridentes e de mão dada, mas não quiseram prestar declarações aos jornalistas, e continuaram caminho pelo corredor de segurança ladeado de barreiras colocadas pela polícia, após ter sido rejeitado o pedido do jogador para aceder à audiência através da garagem do tribunal.

"Tudo perfeito", disse apenas Cristiano Ronaldo à passagem pelo corredor de acesso, ladeado por centenas de jornalistas e fãs.

Menos de uma hora depois, chegou por volta das 9h40 (8h40 em Lisboa) e saiu pelas 10h25 (9h25 em Lisboa), desceu a escadaria do tribunal de forma rápida em direção ao carro que o esperava, mas ainda assinou alguns autógrafos junto dos fãs.