Economia

Energia. Rendas “são excessivas e ilegítimas”

Garantia é dada por Henrique Gomes, ex-secretário de Estado.

Para Henrique Gomes cabe ao “poder político garantir a eliminação” dos excessos de rentabilidade dos produtores de energia. A garantia foi dada pelo ex-secretário de Estado da Energia aos deputados onde esteve a ser ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade.

No entender do responsável, os sobrecustos, calculados anualmente pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) devem ser “suprimidos tão rapidamente quanto os contratos ou a legislação o permitam”.

E em relação às rendas pagas aos produtores não tem dúvidas: “são excessivas e “ilegítimas”, lembrando que, os “preços elevados da energia estão negativamente correlacionados com o crescimento económico”.

Já na terça-feira, Vieira da Silva que, também foi ouvido na mesma comissão, admitiu que que as opções políticas foram tomadas “num quadro de projeção da procura, que infelizmente não se veio a concretizar”, mas que , no entanto, têm que ser avaliadas à luz dessa perspetiva.

“Se foram excessivos? Posso admitir que à luz do comportamento posterior dos consumos podia ter sido possível uma outra política, mas quando se decide, é com o quadro que está disponível e não daquele que só os mágicos possuem, de antecipar o futuro”, disse.