Economia

Dificuldades financeiras são a causa do atrasos de pagamentos de mais de metade das empresas europeias

De acordo com EPR 2018 Industry White Paper, estudo da Intrum,  80% das empresas já receberam propostas de condições de pagamento mais dilatado do que seria aceitável e 64% já passaram por essa situação. 

DR  

Mais de metade das empresas europeias afirma ter dificuldades financeiras e aponta esta como a principal causa para os atrasos de pagamento. As restantes confessam que se trata de atrasos intencionais. 

De acordo com EPR 2018 Industry White Paper, estudo da Intrum,  80% das empresas já receberam propostas de condições de pagamento mais dilatado do que seria aceitável e 64% já passaram por essa situação. 

No setor grossista e de retalho, a principal causa de atraso de pagamento a clientes passa por dificuldades financeiras, confessa 76% das empresas, um valor superior à média europeia, que se fixa nos 62%. O mesmo acontece com 70% das empresas do setor industrial. 

O setor dos Transportes e Logística "tem sido muito afetado com os atrasos de pagamento, uma vez que, em média, os consumidores têm 25 dias de prazo de pagamento e pagam após 41 dias", explica a Intrum que afirma que o adiamento do pagamento acordado acaba sempre por atrasar ainda mais os pagamentos. 

“O impacto dos pagamentos em atraso está a diminuir lentamente, em comparação com os números do ano passado. Apesar de algumas empresas estarem a melhorar a sua capacidade de lidar com esta prática, as consequências dos atrasos nos pagamentos continuam a ser um problema. Em 2018 ainda temos cerca de 20% das empresas a afirmar que o pagamento mais rápido de devedores permitiria contratar mais funcionários. Uma situação que invalida a criação de mais emprego”, afirmou o Diretor Geral da Intrum.