Sociedade

ZERO critica investimento do Governo na queima de resíduos urbanos

Associação ambientalista ameaça fazer queixa à Comissão Europeia


A associação ambientalista ZERO criticou o investimento do governo na queima de resíduos urbanos e ameaçou fazer queixa à Comissão Europeia.

Segundo um comunicado da ZERO, citado pela agência Lusa, caso se mantenha o plano de investimentos do plano estratégico para os resíduos urbanos até 2025 (PERSU 2020+)  irá "com caráter de urgência, apresentar uma queixa à Comissão Europeia". Antes, a associação afirma que pretende reunir-se com o Ministério do Ambiente.

A queima de resíduos representa 40% dos 500 milhões de euros de investimento, cerca de 500 mil toneladas por ano, enquanto 60% se destinam a reciclar 1,75 milhões de toneladas em seis anos.

A ZERO defende que "todos os recursos financeiros disponíveis" deviam ser apostados na recolha seletiva e reciclagem, incluindo os resíduos orgânicos, que iriam necessitar de unidades de tratamento biológico que os recebam.

Segundo a associação ambientalista a proposta que está em consulta pública "é inqualificável" e determina a "propaganda que Portugal e, em particular, o Ministério do Ambiente e Transição Energética tem feito sobre Economia Circular".

Desta forma, a ZERO defende que se o Governo continuar a queimar 40% dos resíduos vai também “queimar Economia Circular”, sendo que é nos resíduos urbanos que o país tem “o potencial” para reduzir as emissões poluentes de gases de efeitos de estufa e chegar à neutralidade carbónica.