Vida

Jovem grávida que decidiu adiar tratamento para combater cancro morre dias após ser mãe

Brianna Rawlings tinha apenas 19 anos e decidiu adiar o tratamento contra o cancro em vez de interromper a gravidez.

DR  

Uma jovem com apenas 19 anos, Brianna Rawlings, natural de Sydney, na Austrália, estava grávida de 17 semanas quando foi diagnosticada com um tipo raro e muito agressivo de cancro no sangue.

Depois de ter sido diagnosticada, os médicos deram-lhe duas opções: interromper a gravidez para começar os tratamentos ou fazê-los apenas no final da gestação. Brianna optou por dar continuidade à gravidez mas, com o passar dos meses, as dores foram-se tornando insuportáveis e a australiana foi obrigada a dar à luz três meses antes de a gestação terminar.

No entanto, Kyden, o seu bebé, acabou por não resistir e morreu ao final de 12 dias de vida, após ter contraído uma infeção no estômago. "Esses 12 dias que passei com o Kyden, a abraçá-lo e a falar com ele, foram tão especiais. Foram os melhores 12 dias da minha vida", disse Brianna na altura, citada ABC.

Mais tarde, o seu estado de saúde também acabou por piorar e a jovem acabou por morrer no final do mês de dezembro de 2018.