Politica

Marcelo admite ir ao Bairro da Jamaica

Para o chefe de Estado o “radicalismo atrai radicalismo”

O Presidente da República admitiu a possibilidade de ir visitar o Bairro na Jamaica, no Seixal, palco da polémica intervenção policial no passado domingo.

“Não é uma impossibilidade lá ir [Bairro da Jamaica] mais dia, menos dia, como tenho estado em inúmeros bairros na Área Metropolitana de Lisboa e do Porto”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa numa entrevista à agência Lusa.

Ainda sobre o que se passou naquela zona do Seixal, o chefe de Estado sublinhou que não se devem fazer generalizações, porque há “factos singulares que merecem investigação e responsabilização, nomeadamente criminal”, que deverá ser feita, “quanto mais rápido melhor”.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, a questão que importa reter é a de que “radicalismo atrai radicalismo”. “Aquilo que temos de evitar na sociedade portuguesa é que, precisamente através de uma radicalização no tratamento destas e de outras questões, acabar por sacrificar o tecido social em termos de coesão, porque se acaba por semeando ventos colher-se tempestades”, acrescentou.