Politica

PSD critica nomeação de ex-chefe de gabinete de Costa para presidente da FLAD

Rita Faden foi nomeada pelo primeiro-ministro para presidente da FLAD

Rita Faden, ex-chefe de gabinete do primeiro-ministro, foi nomeada por António Costa para presidente do Conselho de Administração da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD). A notícia já tinha sido avançada pelo semanário SOL no início do mês de dezembro e já foi alvo de críticas.

A nota do gabinete do primeiro-ministro, enviada à agência Lusa, afirma que a nomeação surgiu “em face termo do mandato de cinco anos dos atuais membros do Conselho de Administração e do Conselho Executivo da FLAD e nos termos previstos nos estatutos da fundação”. Rita Faden desempenhou as funções de chefe de gabinete do primeiro-ministro até outubro, regressando nessa altura ao seu lugar de origem de diretora-geral do Departamento de Assuntos Jurídicos do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

A nomeação está longe de ser pacífica. O deputado do PSD Miguel Morgado classificou a decisão como “um prémio” para Rita Faden. “Com o PS é assim. Já tinham feito um belo serviço quando puseram lá a Maria Lurdes Rodrigues. Agora vem o prémio para a chefe de gabinete de Costa”, escreveu, nas redes sociais, Miguel Morgado.

Faden sucede ao antigo vice-presidente do PSD Vasco Rato, que estava à frente da FLAD_desde 2014. O cargo foi também ocupado pela ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues, entre 2010 e 2013, e por Rui Machete, que liderou a fundação entre 1988 a 2010.